Foto: Carlos Gibaja e Marcos Studart

“A criança passa a ter sentimentos diferentes. Passa a ter uma vida diferente. Ele se sente mais sociável. As pessoas que atendem a gente são muito bem educadas, muito bem instruídas e isso dá uma certeza no nosso coração que é um programa bom. Um programa que veio mudar a vida das pessoas que não tem acessibilidade”. Foi com estas palavras que a dona de casa Maria Roseli Silva de Souza, 51 anos, de Fortaleza, resumiu a sensação dos familiares que têm seus filhos atendidos pelo Programa Mais Infância Ceará. Ela é mãe de Jéssica de Souza, 12 anos, usuário do projeto Praia Acessível, que proporciona atividades a pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e idosos e integra uma das áreas de atuação do Mais Infância. Desde esta sexta-feira (22), as ações do Programa se tornaram política pública de estado, com a sanção, pelo governador Camilo Santana, da lei do Programa Mais Infância Ceará, em solenidade no Palácio da Abolição. A iniciativa faz parte do programa idealizado pela primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, que a partir de hoje ganha novo patamar de atuação com garantias de continuidade, já que a regulamentação resguarda as conquistas já realizadas.

“Hoje nós estamos sancionando, transformando uma política de governo em uma política de estado, que independente de quem sejam os futuros governos que assumam no Ceará, que garanta que o programa vai ter continuidade, que vai olhar, vai ampliar, vai aperfeiçoar o programa aqui no Ceará. É uma alegria muito grande hoje. Um dia especial, porque olhar para as nossas crianças é olhar pro futuro do nosso estado”, ressaltou Camilo Santana.

Criado em agosto de 2015, a iniciativa defende a necessidade de se ter um olhar especial e mais dedicado à infância, a partir de um diagnóstico da situação do Estado na área e do mapeamento das ações voltadas para o segmento nas diferentes secretarias estaduais. O programa, que abrange os 184 municípios cearenses, busca contemplar a complexidade de promover o desenvolvimento infantil, estruturando-se em quatro pilares: Tempo de Nascer, Tempo de Crescer, Tempo de Brincar e Tempo de Aprender.

Assessora do Gabinete da Primeira Dama