O Ceará superou a média brasileira em Leitura, Escrita e Matemática das crianças que estavam matriculadas no 3º ano do ensino fundamental da rede pública. Além disso, o Estado obteve os melhores resultados do Nordeste. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (25), com base nos resultados finais da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) 2016.

Na escala de Escrita, o Ceará tem 70,7% das crianças no nível suficiente. Em 2014, esse número era de 61%. No Nordeste, o Estado ocupa o primeiro lugar. Em segundo, está o Rio Grande do Norte (59,16%) e, em terceiro, Pernambuco (48,19%). Conforme a avaliação realizada em 2016, a Região ficou com 49,1% e o Brasil, 66,15%. Em relação às competências de Leitura, por exemplo, 54,76% dos alunos cearenses estão em condições consideradas adequadas. O Nordeste alcançou 30,85% e o Brasil 45,27%.

O governador Camilo Santana e o secretário da Educação, Idilvan Alencar, acompanharam a divulgação, em Brasília. “O Ceará está acima da média brasileira. Isso é resultado do esforço de municípios, diretores, professores e alunos; de uma pactuação que foi construída no Ceará e que está trazendo resultados importantes”, comemorou o governador. E continuou: “É um orgulho para nós, cearenses, mas é claro que vamos avançar cada vez mais”.

Matemática
Em Matemática, o Ceará apresenta um percentual de 51,72% de crianças em uma situação adequada. Em 2014, o percentual era de 49%. Neste mesmo nível, em 2016, o Nordeste está com 30,54%, enquanto o Brasil com 45,53%. O Ceará é o primeiro estado nordestino no Nível 4 de Matemática, com 31,28%. Em segundo lugar está Pernambuco (16,7%), seguido do Piauí (13,34%).

Critérios de avaliação
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) organiza os resultados em uma escala que vai de 1 a 4 em Leitura e Matemática e até 5 em Escrita. Trata-se de uma avaliação censitária.

De acordo com a ANA, na região Nordeste, o Estado é o que o apresenta o maior percentual no nível 4 em Leitura (19,25%), à frente do Rio Grande do Norte (6,98%) e Piauí (6,6%). O Ceará é o terceiro lugar do Brasil neste nível. Em primeiro lugar, está Minas Gerais (23,29%) e, em segundo, Santa Catarina (19,35%). O Nordeste alcançou 7,25% e o Brasil 12,99%.

O titular da Seduc destacou o desempenho alcançado. “O Ceará está fazendo bonito no resultado da ANA 2016, com crescimento nos indicadores de Leitura, Escrita e Matemática. Estamos acima da média do Brasil e do Nordeste nestas três competências. E isso é resultado do esforço, também, de prefeitos e secretários municipais, além de equipes da Seduc e das Credes”, avaliou o secretário.

A análise demonstra que as crianças cearenses avaliadas conseguem ler palavras complexas e localizar informações explícitas em textos curtos; reconhecer a finalidade de texto como convite, cartaz, receita, entre outros. Ou seja, os alunos tinham desenvolvido uma estrutura de leitura mais complexa.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Seduc